Você sabia que tanto a acupuntura, quanto a terapia floral, são técnicas antes de tudo preventivas?

Claro que trabalhamos com queixas (sempre em busca da causa), mas o essencial é avaliar e enxergar o todo, antes mesmo de acontecer a desarmonia.

Ambas as técnicas, tem como ação principal, a autopercepção e o autoconhecimento, dois movimentos importantes em um processo terapêutico, que inclusive, é estimulado em sessão, quando nós terapeutas, fazemos perguntas sobre como você vem sentindo o seu corpo.

O trabalho auto investigativo, é importante para entendermos o que de fato o nosso corpo está tentando comunicar, afinal, somos muito capazes de nos perceber e sentir o que precisamos para que o nosso corpo tenha saúde. Diariamente, o nosso corpo reage demonstrando através de seu funcionamento, como está o seu equilíbrio orgânico, como por exemplo: o funcionamento do intestino, se você teve mais ou menos apetite no dia, se teve ou tem uma boa noite de sono…entre outras avaliações possíveis para identificarmos como anda a nossa harmonia corporal.

É muito comum, que busquemos ajuda apenas quando o corpo começa a demonstrar incômodos, desconfortos e alterações, porém muitas vezes, nosso corpo já está tentando nos trazer atenção para desequilíbrios, antes mesmo de eles estarem instalados.

Nenhum desequilíbrio surge do dia para a noite, é algo que vai acontecendo um pouquinho por dia, dependendo de nossos hábitos, estilo de vida e principalmente a atenção que damos aos pequenos sinais de alerta.

É muito importante aprendermos a ouvir e sentir o nosso corpo, sem racionalizar o que está acontecendo, apenas perceber. Às vezes, pode ser um dia de mais sonolência, ou um dia com um apetite mais exagerado, uma tensão nova que antes não tinha, uma sensação diferente em alguma parte do corpo…tudo isso é sinal.

Nosso corpo tem um sistema sensorial muito inteligente e complexo, que trabalha em harmonia para nos permitir estarmos despertos e dispostos para nossas atividades do dia. Esse mesmo sistema, nos avisa quando algo não vai bem, e respeitar isso, é precioso. Pode nos trazer uma gama de benefícios que envolvem desde um corpo saudável, até a sensação de autoconfiança, afinal se você se ouve e se percebe, há muito mais segurança nas suas ações, pois se algo está sendo pedido pelo seu corpo, você logo consegue identificar e resolver, te tornando assim mais disposto e produtivo no seu dia a dia.

Dessa forma, antes mesmo de um desequilíbrio se instalar, se ficarmos atentos e entrarmos com técnicas, como por exemplo a acupuntura e a terapia floral, que visam a harmonia desse corpo, podemos interromper qualquer instabilidade que a longo prazo, pode se tornar uma alteração mais difícil de se resolver.

Uma boa forma de treinar a autopercepção, é parar algumas vezes no dia, para respirar e sentir como o seu corpo está, e se perguntar:

Eu preciso de alguma coisa agora?

Estou sentindo algum desconforto ou dor?

Quais são as minhas necessidades nesse momento?

Você irá perceber que as respostas são simples, como beber água, dar uma caminhada, esticar o corpo, respirar fundo, ir ao banheiro…mas que se respeitadas, você sentirá uma grande diferença na sua produtividade e disposição.

Gosto muito dessa frase de Steve Levine, que acho que resume bem esse assunto:

“A cura não pode ser algo que buscamos só quando estamos doentes; a cura deve ser um modo de vida.”

Somos muito capazes de nos perceber. Se houver comunicação sincera, com desejos orgânicos atendidos, é muito certo de que você sentirá uma grande melhora em todo o seu estado geral.